coqueiro natural

No horizonte longínquo, um coqueiro se ergue,
Majestoso e altivo, na praia de areia branca.
Suas folhas verdes dançam ao vento,
E o sol beija sua copa com carinho.

O coqueiro é testemunha dos dias ensolarados,
Das brincadeiras na areia e do mar azul.
Ele guarda segredos antigos em seu tronco,
E sussurra histórias ao balançar os cocos.

Suas raízes mergulham fundo na terra,
Em busca de força e sustento.
Como um guardião da natureza,
Ele se curva, mas nunca se quebra.

Seus frutos são um presente dos deuses,
Água fresca e doce, alimento divino.
Quem se abriga sob sua sombra encontra paz,
Enquanto a brisa acaricia a alma.

Coqueiro natural, símbolo de vida e beleza,
Tu és um poema escrito pela natureza.
Teu porte imponente é uma lição de humildade,
E tua presença nos enche de serenidade.

Que tu sigas firme e altivo, coqueiro querido,
Enfeitando as praias com teu verde exuberante.
E que todos possam apreciar tua graça,
E sentir a magia que emana de ti, constantemente.

coqueiros

Deixe um comentário