coqueiro para casa

Aqui está um poema dedicado a um coqueiro em casa:

Em meu jardim, um coqueiro erguido,
Guardião de sombras e abrigo.
Com graça tropical, ele se estende,
Uma presença exuberante que se rende.

Suas folhas altivas dançam no vento,
Um balé verdejante, tão sedento.
Seus cocos, tesouros doce e suculento,
Um presente saboroso e envolvente.

Sob seu frondoso teto, encontro paz,
Um refúgio em meio ao caos voraz.
Sua presença serena me acalma,
E me leva a sonhar com terras distantes, de alma.

Em noites estreladas, ele é testemunha,
Das histórias que ecoam na brisa noturna.
Seus galhos entrelaçados, como mãos em prece,
Convidam à contemplação, à quietude que aquece.

Coqueiro em casa, símbolo de sol e mar,
Lembrança de dias em que pude navegar.
Sua presença exótica, um sonho a se alcançar,
Um pedaço de paraíso, a me encantar.

Que seu verde exuberante se mantenha,
Embelezando minha casa, minha pequena enseña.
Coqueiro querido, guardião dos sonhos meus,
Em teus braços de folhas, encontro paz e céus.

Espero que esse poema transmita a beleza e a tranquilidade que um coqueiro em casa pode proporcionar. Sua presença nos remete a paisagens tropicais e nos conecta com a natureza, trazendo uma sensação de calma e exotismo ao nosso ambiente.

coqueiros

Deixe um comentário